Motivos para a Falta de Dinheiro

“A ele orará, e ele o ouvirá, e você cumprirá os seus votos. O que você decidir se fará, e a luz brilhará em seus caminhos.” – Jó 22:27-28

Uma pergunta que surge em nossos pensamentos, é quando estamos procurando fazer a vontade de Deus, porque parece que Ele não está suprindo nossas necessidades? Precisamos nos lembrar que as promessas divinas não se cumprem automaticamente. Seu cumprimento depende de satisfazermos as condições a elas vinculadas. Vamos analisar algumas questões quando as coisas não saem como esperamos.

1. ESTAMOS AMANDO MAIS O DINHEIRO DO QUE A DEUS? 

“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro.” Mateus. 6:24

Aqueles que amam mais o dinheiro do que a Deus, são os materialistas. A questão não é quanto possui, mas até que ponto seus bens o possuem. Uma pessoa começa se preocupar mais com o dinheiro para fazer a obra de Deus, do que com a própria obra. Surgem ai indicadores se estamos servindo ao dinheiro ou a Deus.

  • Quando estamos orando ou falando em grupo, quanto tempo focamos no dinheiro?

  • Nas reuniões para elaborar novos planos ou reformularmos planos antigos quanto tempo falamos em dinheiro, mostrando preocupação excessiva com o orçamento?

Nós sempre revelamos o que está em nosso coração “… A boca fala do que está cheio o coração” – Lucas 6:45. Mateus 6:33 é claro, “buscar o reino em primeiro lugar as demais coisas vos serão acrescentadas…” É como se Deus falasse: “Não se preocupem com essas coisas. Façam o trabalho que Deus designou para vocês, e Ele se encarregará de suprir suas necessidades.”

Como fazemos as coisas para Deus? Buscamos a Deus para ver o que Ele quer que façamos e como façamos ou consultamos as finanças para ver o que podemos fazer?

Se nos mudarmos para outra cidade, estado ou país por causa de um novo emprego, todos vão apoiar e elogiar, mas se nos mudarmos em obediência a uma ordem de Deus, talvez sofrendo um corte salarial, ou mesmo para fazer o ministério, a maioria das pessoas nos olharão de forma diferente, alguns até pensando que ficamos desequilibrados. QUANDO CONSTRUÍMOS UMA AMEAÇA PARA OS “deuses” DE OUTROS, ESTES SENTEM-SE INSEGUROS.

Alguns reagem como os discípulos de Jesus, que ao verem a mulher quebrar o caríssimo vaso de alabastro e derrama-lo sob a cabeça do mestre, exclamaram: ESTE DINHEIRO PODERIA TER SIDO MELHOR EMPREGADO!  Este tipo de atitude revela uma coração idólatra. Pois idolatria não é apenas se curvam diante de uma imagem e adorá-la. É a devoção a qualquer outra coisa ou pessoa que não a Deus. Precisamos acertar nossa ordem de prioridades para que então Ele restabeleça nossas finanças.

2. ESTAMOS DE FATO REALIZANDO A VONTADE DE DEUS?

“Naquele dia Davi teve medo de Deus e se perguntou: “Como vou conseguir levar a arca de Deus?”  – ICrônicas 13:12

Há uma grande diferença entre fé e presunção. Atuar em fé é ouvir a voz de Deus e fazer o que Ele ordena, presunção é agir por conta própria sem consultá-lo. A presunção à primeira vista parece trabalho de Deus. Deus não apóia todos os desejos e vôos da imaginação que os homens querem realizar em seu nome.

3. TEMOS ALGUMA DÍVIDA?

“A ninguém fiqueis devendo alguma coisa exceto o amor…”  – Romanos 13:8

Se temos dividas, Deus em seu amor impede a entrada de dinheiro até que acertemos tudo e aprendamos a viver de modo criterioso, dentro daquilo que Ele nos dá. Qualquer forma de empréstimo é errado? Já que não podemos dever a ninguém, não podemos comprar carro, casa e etc.

Nesse caso podemos adotar o LEGALISMO (Temos que entender que há princípios que são cinza, Usar véu, beber e etc). Ou podemos adotar o LIBERALISMO (apresenta uma verdade absoluta como sendo relativa. Por exemplo: Jo.14.6, Jesus é um dos caminhos, existem outros).

Romanos 13:8 não é um absoluto, senão como fica Deuteronômio 15:8 “antes lhe abrirás a tua mão, e certamente lhe emprestarás o que lhe falta, quanto baste para a sua necessidade.”  Precisamos estar em dia com nossas obrigações, usando o que temos com sabedoria e somente pedir emprestado quando tivermos condições de pagar. Podemos usar cartão de crédito, mas não deixar acumular dividas. Se estamos devendo para alguém, devendo ao governo, ou ter roubado ou enganado alguém, precisamos tomar providencias para acertar.

4. TEMOS DIZIMADO E SIDO GENEROSOS

“Mas digo isto: Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e aquele que semeia em abundância, em abundância também Ceifará.” – II Coríntios 9:6

Estamos contribuindo financeiramente com a obra de Deus? Você tem sido generoso? Ou contribuído com seu dizimo “seco”? O dizimo nada mais é do que uma referência para o Novo Testamento. Talvez Deus tenha feito chegar menores quantias em suas mãos para ver sua fidelidade, ou está apertando você para que se desfaça de algumas coisas e assim neutralizar um espírito de ganância. Procure sempre pagar as contas dos irmãos e amigos!

Lembre-se que aquilo que você semear é o que vai colher (IICo. 9.6). Você tem dado pouco e morosamente ou com liberalidade e prontidão. Sempre que você se vê em dificuldade financeira, devemos pedir a Deus que nos mostre a quem devemos dar. Muitas vezes Deus pode fazer chegar dinheiro em nossas mãos várias vezes para darmos a outros, para depois nos dar o que precisamos.

Creio que um ato de generosidade pode repreender a Satanás para que ele libere os fundos que está tentando reter da obra de Deus usando a ganância. Por exemplo: seja dar um carro, uma casa, um objeto que você é apegado e etc. É possível que o fator decisivo para a solução do nosso problema financeiro seja exatamente dar ajuda a outros.

5. TEMOS DEMONSTRADO GRATIDÃO A DEUS POR SUA PROVISÃO  

“Em tudo daí graças…” I Tessalonissenses. 5.18

O supremo interesse de Deus é que o caráter de Cristo seja formado em nós. E ter gratidão pelo que já temos molda o nosso caráter. Às vezes, mesmo sabendo que Ele tem poder para suprir todas as nossas necessidades ficamos preocupados e nem dormimos. Lembrem que Deus está mais interessado em nos conformar-nos à sua imagem do que em dar-nos comida. Por isso precisamos ser gratos pelo que Ele já nos deu, isso mostra uma vida com caráter de Cristo.

6. TEMOS SIDO FIÉIS NO POUCO

“Muito bem…foste fiel no pouco sobre o muito te colocarei.”  – Mateus 25.23

Zc. 4.10 “Quem despreza o dia dos humildes começos…”  Não podemos desprezas um começo humilde. Mesmo que o Senhor tenha colocado grandes projetos em nossos corações, primeiro temos que passar pelo teste do pouco.

7. DEIXAMOS DE OBEDECER ORDENS DE DEUS?  

“Vemos que não puderam entrar por causa da incredulidade” Hebreus 3.18

Percebemos neste texto que desobediência é associada a incredulidade. A desobediência naturalmente leva a incredulidade. Quando alguém se nega a obedecer as verdade divinas que lhe são apresentadas, acaba se tornando ateu. E enquanto se dispuser a confessar sua desobediência e decidir obedecer a Deus, não poderá crer.

QUEREMOS RECEBER LOGO O QUE PEDIMOS OU ESTAMOS INTERESSADOS EM APRENDER O QUE DEUS TEM A NOS ENSINAR?

Qual sua motivação? Tudo que Deus nos ensina se incorpora ao nosso caráter e ao conhecimento que temos dele e de seu modo de agir. Este é o tesouro que, segundo Mateus 6.20 – (“mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam.”). Este é um tesouro que nunca será tirado!

8. HÁ PECADOS NÃO CONFESSADOS

 Pecado no arraial…” Josué 7

O povo foi derrotado em Ai por causa do pecado de um homem, Acã. Peça que Deus traga à tona o que está errado. O próprio Senhor a sua maneira esclarecerá tudo.

9. SERÁ QUE NÃO ESTAMOS COLHENDO PLANTAÇÕES ERRADAS DO PASSADO.

Colhendo consequências de pecados e decisões equivocadas Deuteronômio 28.

 Nos dois casos, estas maldições ou decisões equivocadas podem ser anuladas ou abreviadas por uma oração de arrependimento e pedido de misericórdia de Deus.

10. TEMOS TRABALHADO DILIGENTEMENTE

“O que lavra a sua terra se fartará de pão, mas o que se ajunta a vadios se fartará de pobreza.” – Provérbios 28:19

“Porque o beberão e o comilão caem em pobreza; e a sonolência vestira de trapos o homem.” – Provérbios 23:21

“Se alguém não que trabalhar, que também não coma.” – II Tessalonicenses 3:10

Devemos evitar sempre a ociosidade, tendo misericórdia daqueles que não podem trabalhar.

11. ESTAMOS USURPANDO A GLÓRIA DE DEUS

“Tua é, ó Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, e a vitória, e a majestade, porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o reino, e tu te exaltaste como chefe sobre todos. Tanto riquezas como honra vêm de ti, tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo.” I Crônicas 29:11-12

Não deixe que nada do que Deus realiza através de você, faça com que a atenção convirja para você e não para Deus

 12. NÃO ESTAMOS ESPERANDO MAIS DAS PESSOAS DO QUE DE DEUS.

“Maldito o homem que confia no homem…” Jeremias 17.5

Podemos pelo hábito esperar que Deus vá usar sempre a mesma fonte para nos abençoar. Tiramos nossa fé de Deus e colocamos na fonte que Deus usa, talvez ate inconscientemente, chegando por fazer um pedido diretamente. Talvez Deus quer que você pare de olhar para pessoas e olhe para Ele.

“A ele orará, e ele o ouvirá, e você cumprirá os seus votos. O que você decidir se fará, e a luz brilhará em seus caminhos.” Jó 22:27-28

Bispo Pedro Luiz

Compartilhar

Um comentário em “Motivos para a Falta de Dinheiro

  • agosto 31, 2018 em 4:53 pm
    Permalink

    O primeiro-ministro britanico William Ewart Gladstone afirmou que Pedro era “um modelo para os soberanos do mundo” e o considerava um “grande e bom soberano”.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *