Aprendendo a reagir diante das necessidades – Aviva a tua obra Senhor

Vamos olhar juntos para o livro de Neemias e, extrairmos princípios que orientem os obreiros de Deus na execução da obra de Deus.

A história de Neemias acontece por volta do ano 430 a.C.. O povo havia voltado do exílio babilônico, 90 anos antes com Zorobabel para assim, restaurar Jerusalém. O templo havia sido reconstruído com a ajuda de Esdras, porém os muros da cidade ainda estavam destruídos. Esdras não parece ser mais o governador; e o povo irresponsavelmente havia voltado para seus pecados.  Dentro deste contexto é que Neemias foi escrito, vamos extrair nesta noite o primeiro princípio:

APRENDENDO REAGIR DIANTE DAS NECESSIDADES

 

COMO VOCÊ REAGE DIANTE DAS NECESSIDADES?

As Reações são as das mais diversas. Os cristãos hoje em dia também reagem de maneiras diferentes diante das necessidades da obra de Deus.

 

 

Quero enfatizar o exemplo de como Neemias reagiu as necessidades da obra de Deus. Neemias vivia no palácio do Rei Artaxerxes I, como copeiro do rei. O copeiro era um oficial, que em muitos casos se tornavam favoritos e confidentes do rei e exercia grande influência política. Neemias gozava da confiança e do favor do rei, tendo acesso a sua atenção pessoal, na verdade, gozava de uma posição privilegiada, tendo uma vida totalmente estável.

 

  1. SUAS REAÇÕES DIANTE DAS INFORMAÇÕES SOBRE AS NECESSIDADES DA OBRA DE DEUS.

                 A. AS INFORMAÇÕES (v.1-3)

O estado dos judeus e de Jerusalém reportados por Hanani (um irmão de Neemias) era deplorável. Situação que era conseqüência da derrota para Nabucodonosor ou como consequência de algum assalta recente. Infelizmente, não havia perspectiva de êxito. Zorobabel, Jesua, Ageu, Zacarias e Esdras, todos haviam estado ali e prestado um bom serviço, porém tinha havido pouco progresso, e o povo estava desanimado e alguns desesperados.

Apesar da obra de Deus ser sempre abençoada e não se satisfazer com a ruína, às vezes, a situação parece ser realmente desesperadora. A pergunta que cabe aqui é a seguinte:

 

COMO DEVEMOS REAGIR QUANDO AS SITUAÇÕES SÃO TRÁGICAS E DESESPERADORAS?

Não temos recursos para pagar o aluguel.Tais como:

  1. O povo da igreja insiste em não se envolver com a obra.
  2. Há pessoas que estão criticando a liderança, fazendo fofocas e calunias.
  3. As pessoas estão sendo infiéis nos dízimos e nas ofertas.
  4. As pessoas estão sendo infiéis nos dízimos e nas ofertas.
  5. Alguns líderes líder que viviam uma vida de hipocrisia são descoberto.

A obra de Deus sofre as consequências, pessoas se desviam, um mau testemunho é dado, a igreja as vezes se divide e o Reino de Deus é que tem a maior perda. Vamos ver como Neemias reagiu numa situação de calamidade.

                 B. AS REAÇÕES (v.4 a)

Neemias inicialmente toma três atitudes diante da calamidade

  • Assentou-se e chorou

Ao saber de tal calamidade, o coração de Neemias se encheu de tristeza, ele parou tudo que estava fazendo, e o texto diz: assentou-se e chorou. Este choro tem um profundo significado, ele revela o coração de um homem que ama a obra de Deus e esta comprometido com Ele.

Creio que Deus está em busca de pessoas que tenham estes sentimentos por Ele e por sua obra, amor e compromisso. Sentimentos que se tornaram artigo de luxo na maioria das igrejas que se dizem cristãs.

Creio que todo as dificuldades na obra de Deus seriam resolvidas prontamente se os seus obreiros cultivassem estes sentimentos; amor e compromisso.

Um outro ponto que quero ressaltar é que a prosperidade e tranquilidade que Neemias vivia, não fez com que ele se tornasse indiferente as adversidades do seu povo. Se tivesse sido egoísta não teria se importado com os judeus que estavam desanimados, desesperados e sem esperança.

Louvo a Deus diariamente pela vida de muitos irmãos, que demonstram em suas atitudes para com a obra de Deus, este compromisso e amor; na fidelidade dos seus dízimos e ofertas, na doação de seu tempo, na disposição ao trabalho que precisa ser feito, e minha oração, é para que os outros membros da nossa igreja sigam o exemplo destes “Neemias” e também se envolvam com a obra de Deus demonstrando este amor e compromisso.

No mesmo momento que estamos aqui sentados, existem pessoas que estão com suas vidas totalmente destruídas, desanimadas, desesperadas e sem esperança, talvez você até conheça algumas, dentro e fora da nossa igreja. Somos privilegiados e estamos aqui sentados tranquilamente ouvindo a Palavra de Deus, que nos orienta, fortalece e nos dá prosperidade. Como reagiremos a situação calamitosa destas pessoas? Com indiferença e egoísmo? Ou nos voltaremos a elas, sendo portadores de uma palavra de esperança e vitória? Você Escolhe nesta noite do que vai ser portador…

INDIFERENÇA E EGOISMO OU ESPERANÇA E VITÓRIA?

 

  • Lamentou por alguns dias

Lamentar é a manifestação de sofrimento, por meio de palavras, gemidos, gritos e choro, ou seja, Neemias sofreu profundamente durante dias, gemendo, gritando e chorando. Isso reflete um sofrimento profundo, que não achava consolo momentâneo.

Não foram “lágrimas de crocodilo”, um emocionalismo situacional, um choro congregacional, mas um sentimento angustiante que perdurou durante dias. Fiquei me perguntando:

Quando foi a última vez que fiquei me lamentando pela obra do Senhor que deixou de ser feita ou até mesmo feita relaxadamente?

Eu constatei que o zelo pela obra do Senhor me consome, pois meu lamento pelo descaso pela obra do Senhor é uma constante, ou seja, eu não consigo ver a obra do Senhor sendo feita de qualquer jeito sem me lamentar, (choras, gemer e gritar de tristeza).

Temos aqui três tipos de obreiros:

  • OS QUE SE LAMENTAM PELA OBRA MAU FEITA.
  • OS QUE LAMENTÁVELMENTE FAZEM A OBRA RELAXADAMENTE.
  • OS QUE NÃO REALIZAM A OBRA.

Em qual deles você se enquadra?

Minha oração nesta noite é para que Deus faça dos membros deste ministério um povo tão envolvido com sua obra, que a ame fervorosamente, e o relaxamento, lamentem profundamente.

 

                 C. JEJUOU E OROU

Momentos drásticos requerem atitudes extremas. Quando contemplamos a calamidade e nos sentimos incapazes de agir, temos a nossa disposição o poder sobrenatural de Deus, que vem através do jejum e da oração.

Perceba que a primeira ação de Neemias diante do problema, foi depender de Deus, jejuou e orou.

Muitos de nós estamos “carecas” de declarar textos como: Tudo posso naquele que me fortalece, a alegria do Senhor é a minha força, não há impossíveis para Deus, maior é aquele que está em nós, do que o que está no mundo, porém diante da calamidade, esquecemos da Palavra de Deus e nos comportamos como um bando de incrédulos descabeçados, buscando resolver os problemas com a nossa própria força.

Jejum e oração, ai está força do cristão!

Sabe por que você não consegue jejuar e orar? Porque vivendo estes princípios, não há impossíveis para as suas realizações.

         PRECISAMOS SER DESTEMIDOS COMO OBREIROS DE DEUS, ASSIM COMO NEEMIAS, QUE REAGIU DIANTE DAS NECESIDADE COM CUMPLICIDADE, AMOR, COMPROMISSO E TOTAL DEPENDÊNCIA DE DEUS EM JEJUM E ORAÇÃO POIS…

 “UM OBREIRO COMPROMETIDO REAGE DE MANEIRA DESTEMIDA.”

 

Bispo Pedro Luiz

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *