Não seja chuchu, mas pimentão!

TEXTO: A falta de juízo é como uma mulher espalhafatosa, tola e sem-vergonha. Ela senta-se à porta da sua casa ou num banco no lugar mais alto da cidade e grita aos que passam preocupados com os seus negócios: Entre, gente tola! ” E diz às pessoas que não têm juízo: A água roubada é mais gostosa; o pão furtado é mais saboroso. Mas os convidados dela não sabem que aqueles que vão à sua casa morrem e que os que entraram já estão nas profundezas do mundo dos mortos.” – Provérbios 9.13-18

PRINCÍPIO:  O prazer, a adrenalina, a fama e a emoção forte que se obtêm na busca pela insensatez é pura exibição, sedução e ignorância, e além disso, podem ser as últimas coisas que você sentirá na vida.

IMPLICAÇÃO: Você pensa que o proibido é melhor? Que sentir outras emoções, mesmo que venham pela insensatez, é construtivo? Quais desejos têm sido cultivados em sua mente? Tem dado asas a eles? Chegou até a planejar uma experiência proibida?

APLICAÇÃO: Pare enquanto é tempo. Não se deixe levar pelo desconhecido, principalmente quando o desconhecido é de caráter duvidoso. Foge do que é proibido e errado. Procure um amigo, pastor, discípulo e abra o coração, peça oração, fuja!!!

DICA DO BISPO: Não troque a segurança do que é certo e edificante, pela insegurança do errado e duvidoso.

Bispo Pedro Luiz

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *